topo 1
HISTÓRICO

COMPANHIA CHRISTUS DE ARTE SACRA LANÇA FOLHETO DA HISTÓRIA DA CAPELINHA DAS PEDRAS.

A devoção mariana em Esperança ao Perpétuo Socorro está relacionada a graça alcançada em décadas atrás.

29/07/2019 11h10
Por: Redacao
Fonte: REDAÇÃO
114
redação
redação

Dia 27 de junho foi dia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Bom Conselho, no município de Esperança (PB), celebrou a Santa Missa às 16h30 no local onde foi erguida uma capela em homenagem a santa. A devoção mariana em Esperança ao Perpétuo Socorro está relacionada a graça alcançada em décadas atrás quando a cidade passava por um grande surto de cólera. Uma promessa feita por uma fiel à Mãe do Perpétuo Socorro de que alcançando o fim da doença em sua cidade ergueria uma capela como forma de gratidão foi obtida por sua intercessão.  Essa é um pouco da história da Capelinha das Pedras, construída no alto de um lajedo de pedras no bairro da Bela Vista em Esperança no Estado da Paraíba. E, em comemoração festiva em honra a Maria - sob o título de Perpétuo Socorro, a Companhia CHRISTUS de Arte Sacra, em parceira com a Paróquia de Nossa Senhora Senhora do Bom Conselho, está distribuindo 5 mil folhetos contando a história do construção deste monumento religioso em cima do lajedo de pedras que fica localizada numa parte alta de onde se tem sua vista logo no acesso principal de Esperança. Todo material foi idealizado e elaborado por André Oliveira, diretor de arte e curador de arte sacra, sendo o registro fotográfico de Ranieri Braga e texto foi retirado do site História Esperancense,  de Rau Ferreira, fundador do Instituto Histórico e Geográfico de Esperança  (IHGE), o qual já lançou um livro sobre a história da cidade, incluindo a Capelinha das Pedras.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários