topo 1
IMPROBIDADE

Ex deputado Arnaldo Monteiro é incluido no Cadastro Nacional de Condenações Cíveis por Ato de improbidade adminstrativa

Inserção em Cadastro Nacional de Condenações Cíveis por Improbidade Administrativa deve tirar ex-deputado da disputa de 2020 e até de 2022

12/06/2019 15h50
Por: Redacao
Fonte: PB Agora
463
Foto fonte: Internet
Foto fonte: Internet

Inserção em Cadastro Nacional de Condenações Cíveis por Improbidade Administrativa deve tirar ex-deputado da disputa de 2020 e até de 2022

O ex-deputado estadual Arnaldo Monteiro (PSB), que é pai do atual deputado estadual Anderson Monteiro (PSC) é um dos nomes que figura no Cadastro Nacional de Condenações Cíveis por Ato de Improbidade Administrativa, de responsabilidade da Justiça Federal. O ex-parlamentar teve suspensos os direitos políticos por um período de cinco anos, começando a contar de janeiro de 2018 até janeiro de 2023.

Contra o político ainda foi aplicada uma multa no valor de R$ 5 mil pela violação aos princípios administrativos de fraude em licitações realizadas pela prefeitura de Esperança na época em que o parlamentar ainda era gestor.

A decisão contra Monteiro é do desembargador federal da 5ª Vara Federal, Élio Wanderley de Siqueira Filho, que também determinou o impedimento do ex-parlamentar de contratar com o poder público ou receber benefícios e incentivos fiscais ou creditícios pelo mesmo prazo.

A decisão, ainda cabe recurso, em instâncias superiores ao acusado. Se mantida, Arnaldo sequer poderá disputar a prefeitura de Esperança no pleito de 2020, ou se aventurar em uma disputa em 2022, quando voltam a ocorrer as eleições estaduais.

Veja o parecer do TRF5:

<p><img src="http://agrestepb.com.br/envios/9f13bc0605bcc33ef739374d5765f85057c05ae8.jpg" style="float: left; width: 100%; margin: 10px 0;" /></p>

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários